cine clube de viseu | cinema na cidade | cinema para as escolas

facebook | instagram | youtube

cine-concertos

destaques

cine-concertos

destaques

o Morta Redux e Filipe Raposo
no vistacurta 2020

O cinema mudo de Boris Barnet e Buster Keaton inspiram composições inéditas de Mão Morta (em formato trio) e Filipe Raposo.

Não pode faltar a música, e o capítulo que junta os filmes à música, no vistacurta. Em parceria com o Teatro Viriato, este ano vamos ver A Casa na Praça Trúbnaia, obra-prima do cinema mudo soviético, com banda sonora composta e tocada ao vivo por Mão Morta Redux, e Um Piano Afinado pelo Cinema, com a música original de Filipe Raposo de um lado e, do outro, heróis do cinema, como Méliès, Chaplin e Buster Keaton.

A Casa na Praça Trúbnaia
A partir de uma encomenda para a edição 2019 do Close-Up, os Mão Morta criaram uma nova banda-sonora para o filme A Casa na Praça Trúbnaia (URSS, 1928, 86').

Parasha Pitunova chega a Moscovo, vinda da província. A história da casa para onde irá trabalhar, como empregada doméstica, reveste-se de um cariz singular, contada na melhor tradição do formalismo russo e com laivos do burlesco americano de um Buster Keaton. Uma sátira à hipocrisia da pequena burguesia que sobrevivera na URSS à Revolução e que continuava, sorrateiramente, a explorar os necessitados.

Entramos de repente pela casa da praça Trúbnaia adentro, com alguns dos mais espantosos planos jamais filmados. Por exemplo o da casa em corte transversal, enquadrando os vários andares e registando em simultâneo as movimentações dos vários habitantes. Semelhante movimento interno num único plano talvez só tenhamos visto no Playtime de Tati.
Cinemateca Portuguesa

29.OUT / 19H00 / Teatro Viriato

Oportunidade para sentir o pulso às imagens do cineasta Boris Barnet, um outsider do cinema mudo soviético, este filme-concerto é composto e tocado ao vivo por Adolfo Luxúria Canibal, António Rafael e Miguel Pedro, enquanto Mão Morta Redux, um formato reduzido que marca um regresso ao período em que o grupo era composto por três elementos. Bilhetes →

Um Piano Afinado pelo Cinema
Filipe Raposo já acompanhou ao piano mais de 150 filmes da época do cinema mudo, criando verdadeiras bandas sonoras que se tornam intrínsecas aos objectos fílmicos. No vistacurta, apresenta excertos de filmes mudos de Charles Chaplin, Buster Keaton e Georges Méliès, comentando-os e acompanhando-os ao piano — títulos indispensáveis da história do cinema, assim como os seus realizadores e personagens.

Na tela de Um Piano Afinado pelo Cinema, passam excertos de O Emigrante (1917), A Quimera do Ouro (1925), O Circo (1928), Tempos Modernos (1936) e Luzes da Ribalta (1952), de Charles Chaplin; Sherlock Holmes Jr. (1924) e O Marinheiro de Água Doce (1928), de Buster Keaton; e Viagem à Lua (1902), de Georges Méliès.

31.OUT / 11H00 / Teatro Viriato

"Filipe Raposo vai apanhando pistas de uma estreita ligação entre música e cinema no seu próprio passado. Foi graças a Round Midnight, filme de Bertrand Tavernier protagonizado pelo saxofonista Dexter Gordon que aos 10/11 anos teve no jazz uma epifania que lhe mudou a vida."
Gonçalo Frota, in Público Bilhetes →